Open Internacional de Benjamins (Dijon) – Resumo 3º Dia

Resumo 3º Dia – Domingo 02.12.2007 

dijon7.jpg

O Domingo foi o dia em que as nossas jogadoras portuguesas entraram em acção.Cerca de 10 minutos após a nossa entrada no Pavilhão L’Ogive, começaram as pesagens. De realçar que este processo realiza-se de uma forma bastante diferente do que em Portugal, dado que os atletas deslocam-se sozinhos (como de resto acontece em toda a prova), apresentam os documentos oficiais (passaporte federativo, autorização parental e declaração médica) fazem o pagamento do valor da prova, pesam-se, confirmam a inscrição e categoria, etc… Como éramos estrangeiros o nosso treinador foi chamado para ser recebido pela Secretária Geral da Federação Francesa, de modo a agilizar as inscrições. (Nota especial para a amabilidade e simpatia de todos os dirigentes presentes) 

dijon5.jpg

A primeira jogadora a entrar em acção foi a Sara Moreira. A eficiência da prova foi tão grande que infelizmente não teve quase tempo de aquecimento. No que diz respeito à sua prestação, a jogadora esteve muito aquém das suas potencialidades e demonstrações que nos tem habituado. Acusou a tensão e cometeu erros que lhe ditaram a derrota por 8-6 face a uma adversária muito experiente mas mais fraca. Não conseguindo impor o seu forte jogo de pernas recorreu a acções motoras de braços que lhe valeram 6 pontos. A atleta que a afastou ficaria em 3º lugar. 

De seguida foi a vez da jogadora Ana Monteiro. Com muito nervosismo causado pela ausência de resultados significativos dos seus colegas, superou-se e apresentou um jogo eficiente e assertivo que lhe valeu a vitória por 9-1 na primeira eliminatória. Mais uma vez o jogo de braços foi determinante pontuando 5 acções motoras Gyaku Tsuki. Beneficiou de três faltas da sua adversária por excesso de contacto à cara e pontuou por fim um óptimo Nihon através de Mawashi Geri Chudan interior.

openbenj07-21.jpg

Como as vitórias expressivas tem o problema de chamar as atenções, a sua próxima adversária entrou com um jogo bem delineado de modo a contrapor a táctica usada pela Portuguesa. A excessiva pressão e agressividade causada pela adversária surpreenderam a Ana que incapaz de virar o resultado perdeu por 9-0. O deslumbramento causado pela sua vitória no primeiro combate foi demasiado causando-lhe uma falsa sensação de tranquilidade, o que em parte se deve à sua inexperiência em combates de alto nível. A sua oponente conquistaria o titulo de vice Campeã na final.

Na repescagem encontra uma jogadora extremamente dinâmica e aguerrida. O resultado deste combate foi talvez o mais contestado pelos Portugueses (e também bastantes franceses), dando a derrota à nossa jogadora por um ponto. O resultado foi 6-5. A Ana entrou a marcar mas depressa perdia por 3-1 até 30 segundos do fim, altura que o jogo aqueceu, empatando a 3-3. A partir desse ponto as atletas revezaram-se na marcação por acções motoras de braços até que a 5 segundos do fim com a portuguesa a ganhar por 5-4 foi marcado um Nihon (2 pontos) por uma técnica que embateu na mão (não no braço, mas sim na mão) da nossa jogadora. Os restantes 5 segundos foram para a atleta francesa fugir pelo tatami sem ser penalizada por isso. Fugia-nos o 3º lugar, contentando-nos com o 5º posto. 

Após o final da prova ocorreram as tradicionais despedidas onde fomos convidados a comparecer em algumas provas ainda este ano e renovaram o convite para a nossa participação para o ano neste mesmo evento. Segundo os responsáveis pela arbitragem e organizadores a equipa portuguesa surpreendeu com o seu jogo eficaz de braços (quase inexistente nos atletas franceses). 

dijon6.jpg

A viagem de regresso a casa fez-se com uma mescla de sentimentos, onde imperava no fundo uma noção de dever cumprido.

One thought on “Open Internacional de Benjamins (Dijon) – Resumo 3º Dia

  1. Ola, a todos! Queria em primeiro lugar e como devem entender, pedir desculpa a todos os que me apoiaram pela minha prestacao… acreditem que mais desapontada estou eu! Queria pedir desculpa tambem ao meu treinador Jaime, e dizer.te que nao estou de maneira nenhuma orgulhosa pela minha prestacao, como ja deves ter percebido. De maneira nenhuma vou baixar os bracos, pelo contrario agora que aprendi esta licao, nao vou voltar a cair no mesmo!
    Mas de resto a viagem foi de certa maneira cheia de peripecias! Nao paramos um segundo e depois de passarmos tanto tempo juntos a aturarmo.nos uns aos outos criamos um grande a vontade! [nao e preguica e zebra?)
    Um grande beijo a tods…
    Ass. Sara Moreira (morsa pa uns…)😄

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s